quarta-feira, 2 de maio de 2012

Deus levou para junto dele, no dia 30/4, uma tia que, não tendo filhos, foi mãe de todos os sobrinhos, imrãos, cunhados e até dos próprios pais. As sobrinhas mais velhas têm a lembrança de passear com ela na rua, sempre com um lanche coroando o dia. Os mais novos já pegaram a fase em que ela e seu marido abriam as portas da casa de campo para receber a todos, com uma alegria que só transborda de um infinitamente generoso coração de mãe.
Ela adoeceu no ano passado, doença insidiosa e devastadora ao mesmo tempo. O tratamento foi capaz de lhe amenizar em parte o sofrimento, mas a hora da partida chegou e ela se foi num piscar de olhos.
Na cabeça de todos, tenho certeza, fica alguém que estava sempre alegre e cujas roupas e adereços também refletiam seu estado de espírito. Cuidou de todos e agora continuará cuidando de nós lá de outro plano, que deve estar em festa com a sua chegada.
Um beijo grande, Diliam. Um dia nos encontraremos e a festa continuará com todos juntos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário