sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Farofa gostosa e lombo

O post de hoje vai sem foto, porque eu me esqueci. Hoje foi o chá de fralda de uma amiga querida e organizamos um almoço para comemorar: arroz branco, lombo assado, farofa deliciosa e salada. A farofa é de uma receita do adorado caderninho da minha mãe:

Farofa gostosa   
1 pacote de biscoito cream cracker bem socado até o ponto de farinha (bati no liquidificador), 4 colheres de sopa de manteiga ou margarina, 3 ovos cozidos e picadinhos,150 g de ameixas pretas picadinhas,1 caixa de passas,1 cenoura bem grande e fresca ralada, 2 bananas prata picadas em pedacinhos,1 cebola ralada,sal,salsa,cebolinha verde,farinha de mesa, queijo parmesão ralado.
      Doure a cebola e a cenoura em 3 colheres de sopa de manteiga,acrescente a ameixa, passas e refogue bem, adicione a banana e torne a refogar,sempre mexendo; adicione a farinha de biscoito com um pouco de farinha de mesa até obter uma farofa úmida. Prove o sal, junte salsa picadinha,ovos cozidos picadinhos,mais uma colher de manteiga e 3 a 4 colheres de queijo parmesão ralado. Misture bem e sirva. Obs: a banana e o ovo são opcionais.

Lombo assado
Temperei 2 kg de lombo com a seguinte marinada: 2 limões batidos no liquidificador, 4 dentes de alho, 1 cebola pequena, 2 folhinhas de louro, 400 ml de água, 1 colher (sobremesa) de sal, pimenta do reino moída a gosto. Depois de 4 horas no tempero, levei ao fogo em uma panela com óleo e fui deixando dourar e pingando água até que estivesse bem cozido.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Pão de queijo

Fiz para o café da manhã de hoje no trabalho uma receita de pão de queijo, algo adaptada daqui. Eu me esqueci de colocar sal, mas só me dei conta depois de assados... ainda assim ficou com o suave e muito discreto sabor salgado do queijo utilizado.
A minha receita já adaptada eu fiz assim:

Pão de queijo

250g polvilho doce
250g polvilho azedo
250 g de queijo Minas meia-cura (usei Boa Nata)
300 ml de leite;
3 ovos;
100g de manteiga;
meia colher de sobremesa de sal (eu esqueci)

Modo de fazer:
Peneire o polvilho numa bacia plástica que caiba os ingredientes e permita a mexedura. Meça o leite, a manteiga e o sal, aqueça-os até que a manteiga esteja totalmente derretida e o leite numa temperatura em torno de 90°C (pode-se abrir fervura).
Adicione o leite (com a manteiga e o sal) sobre o polvilho, mexendo lentamente.
Depois de escaldado, deixe que esta mistura resfrie um pouco (em torno de 15 minutos) e adicione os ovos. Esfarinhe a massa com as pontas dos dedos e sove muito bem. A massa deverá ficar maleável e uniforme, adicione o queijo (previamente ralado) e regule o ponto com um pouco de leite ou polvilho quando necessário.

Adição da Ricota com Ervas Finas: para recheio com a ricota, a mesma deverá ser macia e firme o suficiente permite o manuseio de pequenas porções o suficiente para introduzí-las na quantidade massa do pão de queijo (não usei recheio).   

Molde sob formato de bolinhas no tamanho que preferir, recheie com a ricota com ervas finas  e leve ao forno previamente aquecido (a massa fria não gruda nas mãos).

O tempo para assar o pão de queijo fresco (que não esteja congelado) normalmente é 25 a 30 minutos, sob forno previamente aquecido, que não deve ser aberto até o ponto final. O pão de queijo congelado, necessita de 40 a 50 minutos para assamento.

Vi algumas dicas interessantes no site de onde tirei a receita:

Dicas:
. Use um queijo com sabor autêntico, como um Minas Curado ou um bom Parmesão, afinal de contas pão de queijo tem que ter queijo, né verdade?

. Deixe o polvilho escaldado esfriar, e somente depois adicione os ovos.

. Pré aqueça antecipadamente o forno para assar o seu pão de queijo.

. Caso queira inovar, adicione um pedacinho de Gorgonzola, ficará "bão demais". Bacon moído, alho, cheiro verde também dão um delicioso pão de queijo. Faça um festival em casa! 

. Para completar, coe um cafezinho e saboreie seu pão de queijo com um também autêntico requeijão de barra, também das Minas Gerais.

Vi também, em outro site, uma sugestão interessante: rechear as bolinhas ainda cruas com cubinhos de goiabada.

domingo, 13 de janeiro de 2013

Receitas ainda não testadas (mas que as mãos já coçam para isso)

Tenho prateleiras e prateleiras de livros, cadernos, revistas e receitas avulsas, de forma que nem se dedicasse a minha vida por completo a elas eu seria capaz de executá-las. Ainda assim os olhos são atraídos por coisas novas e fico com uma lista daquelas que me parecem ser boas ideias para fazer num futuro próximo.
Esse post será periodicamente atualizado com 2 tipos de informações: o resultado das receitas conforme eu as fizer e novos "objetos de desejo".

Hoje são os seguintes os alvos da minha curiosidade:

1. Piadina (daqui):

Farinha de trigo, 1 kg
Banha, 150 g
Bicarbonato de sódio, 2 colheres (chá)
Sal grosso, 2 colheres (sopa)
Água morna, 450 ml
Misture a farinha com a banha, o bicarbonato de sódio, o sal grosso, e a água morna. Misture bem com a mão até dar o ponto. Deixe descansar por 10 minutos. Abra a massa com a ajuda de um rolo de macarrão na espessura de 0,5 cm. Coloque a massa em uma chapa bem quente e faça furos com um garfo para o calor assar por dentro. Deixe por 1 minuto e meio de cada lado ou até dourar a massa.


2. Popcake (daqui - foto do livro):


3. Quiche de banana salgada do Pitéu (tudo o que está em itálico foi copiado do blog Pitéu)

Faça uma massa de quiche que nem essa aqui [Para uma forma de 38cm, relativamente grande, eu usei quase metade de um saco de farinha de trigo (pode ser integral), daí é ir juntando manteiga amolecida até chegar no ponto (uma colher de sopa ENORME), mas antes disso eu sempre pingo um pouco de água gelada (que ajuda na liga e na textura), 1 ovo peneirado e 1 colher de café de sal; misture tudo com as mãos até a massa ficar homogênea e resolvi condimentar essa massa e ficou sensacional. Na minha usei pimenta calabresa, ervas secas e um punhado de parmesão ralado grosso. A massa lhe dirá se quer um pouco mais de farinha, ou um pouco mais de manteiga.]
Abra a massa com um rolo, e encaixe na forma de fundo removível untada, bem bonitinho; faça furinhos no fundo com um garfo e reserve (não precisa pré-assar), e leve à geladeira por uma hora. 
Enquanto isso você tem duas missões, ou melhor, três! Fazer um purê escândalo de banana, reduzir a linguiça toscana, e misturar tudo num recheio.
O purê escândalo de banana você faz assim: tome 4 bananas da terra BEM maduras ou 6 da prata, e cozinhe com casca, depois retire a casca e os filamentos e amasse com um mixer, misturando manteiga e leite até chegar num ponto cremoso bacana. Tempere com sal, pimenta e reserve. Se quiser usar um pingo de creme de leite também pra ficar bem macio, vá em frente, que pode.
Tome 4 linguiças frescas (usei toscana), retire a pele, os pedaços brancos de gordura, espatife com os dedos e leve a reduzir numa frigideira quente e untada em fogo baixo. Vá sacudindo para ficar uniforme e quando estiver douradinho e crocante (esquema torresminho) some cebola roxa picadinha para dar uma murchada ali naqueles últimos momentos de lume. Some salsinha picada, se quiser.
Agora faz assim: despeje o torresminho na panela do purê e nessa panelinha de gordura, deite uma colher de manteiga e leve ao fogo para derreter. Junte uma colher de farinha de trigo e deixe fritar naquela manteiga; agora é ir deitando um copo de leite aos poucos enquanto mexe-se vigorosamente para não empelotar. Se ficar grosso, vá juntando mais um pouco de leite.
Agora junte tudo numa só panela, em fogo baixo e vá mexendo tudo para incorporar a coisa toda e chegar no ponto que é um creme encorpado, que quando for ao forno deve engrossar até o ponto de corte, por conta da farinha de trigo e da própria banana).
Agora abra a massa com a ajuda de rolo e deite numa forma de fundo falso untada, acertando as bordas. Faça furinhos no fundo com a ponta de um garfo para evitar bolhas de ar na massa, que podem causar fissuras. Deite o recheio e leve ao forno, sempre pré-aquecido para assar por coisa de 15 a 20 minutos.
Quando o cheiro invadir as suas narinas, você vai abrir o forno e encontrar essa quiche toda douradinha. Hora de tirar do forno, deixar esfriar, desenformar, soltar do fundo falso com um salva bolos, tranferir para um prato lindo, decorar ou não. Para acompanhar, FOLHAS frescas, crocantes, regadas com azeite de oliva, mel, gotas de frutas cítricas, vinagres balsâmicos, molhos de soja... 

Picolé cremoso

A pedido da filha, refiz uma receita que não fazia desde a época de faculdade: picolé (ou sorvete) feito com pudim de caixinha.
Super simples: fiz um pudim (escolhi chocolate) conforme a instrução da embalagem. Quando chegou ao ponto certo, tirei do fogo e bati no liquidificador com meia lata de leite condensado e uma caixinha de creme de leite. Coloquei nas forminhas e levei ao congelador.
E o resultado agradou a pequena =)


sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Panetone Salgado

Receita adaptada do Edu Guedes (daqui); fiz meia e rendeu 2 panetones de meio kg.



Para a massa:
2 colheres (sopa) de fermento biológico fresco (30g)
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de sal
1 xícara (chá) de leite
2 ovos
½ xícara (chá) de manteiga
orégano a gosto
1 kg de farinha de trigo
1 xícara (chá) de parmesão ralado

Recheio: 500g de linguiça frita e processada, 1 cebola picadinha, pimenta calabresa a gosto (acho que 200g de provolone em cubinhos ficaria bastante bom).

Modo de preparo
Em um recipiente, adicione todos os ingredientes, exceto a farinha de trigo, e misture. Em seguida, adicione a farinha de trigo aos poucos e misture até a massa desgrudar das mãos. Deixe a massa descansar por, aproximadamente, 90 minutos.
Enquanto isso, prepare o recheio.
Em um bowl coloque os ingredientes para o recheio e misture. Abra a massa, espalhe o recheio e enrole como um rocambole. Corte em 3 pedaços. Coloque cada pedaço em uma forma para panetone e deixe crescer novamente. Leve ao forno preaquecido a 200°C por 40 minutos ou até dourar.