domingo, 13 de janeiro de 2013

Receitas ainda não testadas (mas que as mãos já coçam para isso)

Tenho prateleiras e prateleiras de livros, cadernos, revistas e receitas avulsas, de forma que nem se dedicasse a minha vida por completo a elas eu seria capaz de executá-las. Ainda assim os olhos são atraídos por coisas novas e fico com uma lista daquelas que me parecem ser boas ideias para fazer num futuro próximo.
Esse post será periodicamente atualizado com 2 tipos de informações: o resultado das receitas conforme eu as fizer e novos "objetos de desejo".

Hoje são os seguintes os alvos da minha curiosidade:

1. Piadina (daqui):

Farinha de trigo, 1 kg
Banha, 150 g
Bicarbonato de sódio, 2 colheres (chá)
Sal grosso, 2 colheres (sopa)
Água morna, 450 ml
Misture a farinha com a banha, o bicarbonato de sódio, o sal grosso, e a água morna. Misture bem com a mão até dar o ponto. Deixe descansar por 10 minutos. Abra a massa com a ajuda de um rolo de macarrão na espessura de 0,5 cm. Coloque a massa em uma chapa bem quente e faça furos com um garfo para o calor assar por dentro. Deixe por 1 minuto e meio de cada lado ou até dourar a massa.


2. Popcake (daqui - foto do livro):


3. Quiche de banana salgada do Pitéu (tudo o que está em itálico foi copiado do blog Pitéu)

Faça uma massa de quiche que nem essa aqui [Para uma forma de 38cm, relativamente grande, eu usei quase metade de um saco de farinha de trigo (pode ser integral), daí é ir juntando manteiga amolecida até chegar no ponto (uma colher de sopa ENORME), mas antes disso eu sempre pingo um pouco de água gelada (que ajuda na liga e na textura), 1 ovo peneirado e 1 colher de café de sal; misture tudo com as mãos até a massa ficar homogênea e resolvi condimentar essa massa e ficou sensacional. Na minha usei pimenta calabresa, ervas secas e um punhado de parmesão ralado grosso. A massa lhe dirá se quer um pouco mais de farinha, ou um pouco mais de manteiga.]
Abra a massa com um rolo, e encaixe na forma de fundo removível untada, bem bonitinho; faça furinhos no fundo com um garfo e reserve (não precisa pré-assar), e leve à geladeira por uma hora. 
Enquanto isso você tem duas missões, ou melhor, três! Fazer um purê escândalo de banana, reduzir a linguiça toscana, e misturar tudo num recheio.
O purê escândalo de banana você faz assim: tome 4 bananas da terra BEM maduras ou 6 da prata, e cozinhe com casca, depois retire a casca e os filamentos e amasse com um mixer, misturando manteiga e leite até chegar num ponto cremoso bacana. Tempere com sal, pimenta e reserve. Se quiser usar um pingo de creme de leite também pra ficar bem macio, vá em frente, que pode.
Tome 4 linguiças frescas (usei toscana), retire a pele, os pedaços brancos de gordura, espatife com os dedos e leve a reduzir numa frigideira quente e untada em fogo baixo. Vá sacudindo para ficar uniforme e quando estiver douradinho e crocante (esquema torresminho) some cebola roxa picadinha para dar uma murchada ali naqueles últimos momentos de lume. Some salsinha picada, se quiser.
Agora faz assim: despeje o torresminho na panela do purê e nessa panelinha de gordura, deite uma colher de manteiga e leve ao fogo para derreter. Junte uma colher de farinha de trigo e deixe fritar naquela manteiga; agora é ir deitando um copo de leite aos poucos enquanto mexe-se vigorosamente para não empelotar. Se ficar grosso, vá juntando mais um pouco de leite.
Agora junte tudo numa só panela, em fogo baixo e vá mexendo tudo para incorporar a coisa toda e chegar no ponto que é um creme encorpado, que quando for ao forno deve engrossar até o ponto de corte, por conta da farinha de trigo e da própria banana).
Agora abra a massa com a ajuda de rolo e deite numa forma de fundo falso untada, acertando as bordas. Faça furinhos no fundo com a ponta de um garfo para evitar bolhas de ar na massa, que podem causar fissuras. Deite o recheio e leve ao forno, sempre pré-aquecido para assar por coisa de 15 a 20 minutos.
Quando o cheiro invadir as suas narinas, você vai abrir o forno e encontrar essa quiche toda douradinha. Hora de tirar do forno, deixar esfriar, desenformar, soltar do fundo falso com um salva bolos, tranferir para um prato lindo, decorar ou não. Para acompanhar, FOLHAS frescas, crocantes, regadas com azeite de oliva, mel, gotas de frutas cítricas, vinagres balsâmicos, molhos de soja... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário